11.11.08

.um macaco que tem cera no ouvido, não precisa arranjar comida.

Me deu vontade de tatuar palavras, assim elas nunca mais escapariam de mim.

Pensei em desistir de tudo. Jogar pro alto. Mandar pro lixo.
Se assim fosse fácil, não mais existiriam.

Como água, o pensamento passa por entre os dedos. Como água, ele permanece enquanto continua a molhá-los.

Após as 19hrs, penso nas risadas que virão. É engraçado, porque são essas as únicas risadas do dia inteiro. Ao menos eu sorrio. Semana que vem não existiram mais sorrisos, pergunto a ti, pra onde eles irão?

Já me disseram que meu problema é a vontade de abraçar o mundo, de uma vez. Penso eu, como poderia, se meus braços tão curtos são.

O que vivo não passam de saudades. Talvez do que nunca foi por não poder ter sido. De estar num emaranhado de sentimentos sem entender seu real significado. Pois é, hoje tudo tem perfume de novo.

Na minha frente há um espelho, e do reflexo que vejo, não há sequer um resquício de certeza. Eu me somo em pares. Desses pares surge uma matemática maluca, que como um soco na boca do estômago me mostra que tudo poderia ter sido diferente.

Ando de disfarces. Disfarçada de mim mesma. Não sei mais ter opinião. Eu sempre achei que tivesse. O que eu possuía de mais meu, as vezes sinto que não mais existe. Talvez tenha escapado como água, por entre os dedos. Talvez tenha secado. Talvez nunca tenha existido.

O amor respira por aparelhos. Anda estável. E isso me faz ter saudades das fotos antigas, guardadas naquela gaveta embaixo da cama. Aquelas das quais achava que sabia de tudo. Eu nunca soube.

Me olho no espelho. Esse reflexo raro. Não brilha. Não espera brilhar. Está preso na garganta que arranha. Cores estreitas, frias. São saudades, de momentos saudáveis. Sem explicação. Apenas cores...

Uma menina que se colore com seus sorrisos.

A menina que troca um olhar turvo, por braços longos.



Como disse por ai, a vida é um caralho fino.

Um comentário:

Tatiana Pinheiro. disse...

My dear,

Você está buscando você mesma...é um processo doloroso, mas necessário...
Enquanto 99% das pessoas vivem da chamada "falsa felicidade", você faz parte do 1% que resolveu encarar a verdade...
Mas não é tão simples e leva tempo...quase sempre ficamos nos debatendo naquele lamaçal de confusões e só conseguimos nos afundar mais...
As vezes é melhor parar de se debater, adiar afundar...uma mão pode socorrer a gente.

:)

A vida um dia ou outro pode se transformar num caralho grosso e comprido! HHUAHUAAUHAUAH

;***