4.12.08

.pra você (L).

Você me traz uma liberdade, que escorre pelas mãos.
Não tenho vergonha de nada. E tenho vontade de tudo.
Gosto de descobrir as coisas com você.
Um novo abraço. Um novo dia. Um novo entrelaçar de pernas.
Seu silêncio, responde meu olhar.
E quando elogiam nossos sorrisos, eu concordo, porque juntos, eles ficam mais brilhantes.
E quando eu preciso, você está lá, sempre adiante, pra eu buscar.
(Adoro não precisar dizer que preciso.)
O travesseiro já não é mais meu. É nosso. E o cobertor soma o mais perfeito encaixe.
Antes eu lhe dividia em pedaços, pra curtir melhor um pouco de um todo que é você.
Hoje eu aproveito o muito de um todo que você é, só que por completo.
Você 'com' e eu 'pleto'.
Eu me sinto cada vez mais plena, porque lhe amo com leveza.
Depois dos trancos e barrancos, aprendemos juntos a amar em equilíbrio. Como uma balança.
Como criança, lhe abraço forte e não solto. Nunca mais.
Eu aprendo com você. Você comigo. E juntos aprendemos a aprender mais, do melhor.
Tu me dá a força necessária para enfrentar o mundo. E ao teu lado, me sinto invencível.
E cada passo, ação e movimento dado por nós, vem sempre acompanhado da intenção de que tudo dê certo.
Nessa nossa história só é permitido dois personagens: nós e a felicidade.


Eu te amo, muito.

Ps: Como você é sem graça! Quando eu digo pra nao olhar, é pra não olhar, bocóh!

2 comentários:

tonsurton disse...

Gente, quando amor, quantas palavras maduras de quem sabe o que fala e aproveita da melhor maneira o 'sentir'.

Fico feliz por ele, mas fico ainda mais feliz por você, pois eu conheço tua história e sei quantas vezes o mundo girou pra você encontrar a felicidade 'plena'.

Que sejam felizes e muito mais felizes que felizes.

Amo tu, tatu ;*

T. Croft disse...

Nossa guria... vir parar aqui pelo comentário que tu fez lá no meu blog no post do "Bar do Malandro" (não recomendo mesmo!), e tenho que dizer que gostei bastante dos seus posts... esse daqui está especialmente "Descobrindo o amor"...

Tão gostoso né?!
Adoro!


Beijokas

Aloha