14.1.09

.mais do mesmo, repete.

Hoje alguém disse que meus olhos brilham diferentes, como há tempos atrás. Que ando certa das decisões, firme. Não mais aquela molenga que eu era. Que chorava pra tudo e pra todos. Me disseram, em palavras felizes, que estou melhor. Mais bonita. Mais magra. Mais confortável. Menos rigorosa. Mais madura. Mais mulher. Mais ... logo eu que sempre me senti tão menos.

Hoje eu ajudei alguém. Eu ouvi, entendi, compreendi e ai essa pessoa sorriu. E ela me agradeceu. Disse que há tempos ninguém lhe ajudava daquela maneira. Que hoje o dia se tornou um pouco mais feliz. Feliz ... logo eu que sempre me senti tão infeliz.

Hoje eu aliviei o sentimento de um outro alguém. O desabafo foi grande e complicado. Coisas que fugiam do que eu sempre corri atrás. E surpreendentemente eu consegui correr a frente da fuga e lhe dei um belo chute na bunda. Chute na bunda ... logo eu que sempre levei vários desses.

E nesse alinhamento de coisas sobre eu mesma, cansei. Dessa vez o meu eu é diferente. Antes quando tudo havia mudado, percebia que elas simplesmente continuavam na mesma. Na mesma ... logo eu que sempre fugi da mesmice.

Engraçado, o igual diferente. Mais do mesmo, eu lhe digo, é uma bosta.
Hoje, estou um pouco cansada, porque além de um milhão de coisas reais que eu tenho no mundo real, ainda tenho que lidar com um milhão de coisas irreais que eu tento entender no meu mundo irreal. Pensa, isso não é para qualquer um. Ou desisto de um, ou de outro, os dois juntos dão um trabalho daqueles de desmaiar de cansaço.
Mas eu preciso dos meus dois mundos e não seria possível viver sem nenhum deles. Preciso do real para me sentir inserida, preciso do irreal para me sentir deslocada e preciso dos dois para existir. Não dá para escolher. É essa mistura que me faz ser quem sou.

Quem escreveu mesmo aquela frase: "a dor e a delícia de ser o que se é". Hahahaha, essa pessoa devia estar pensando exatamente como eu hoje. Não é fácil ser como a gente é, mas somos. Então f
echa os olhos, não briga, nem perdoa ... apenas estabiliza.
(acho que já falei sobre isso ...)

Hoje me senti tão eu. Hoje eu cansei. Hoje eu me confundi, mas aprendi e amei.

Queria tanto que você fizesse o mesmo ...

2 comentários:

Tatiana Pinheiro. disse...

"Antes quando tudo havia mudado, percebia que elas simplesmente continuavam na mesma. Na mesma ... logo eu que sempre fugi da mesmice."

Ando com esse problema...todos os dias são iguais.

AHHH LOGO EU QUE SEMPRE FUGI DA MESMICE!!!!!

=//

;**

disse...

:-)

é tão diferente quando a gente se conecta, né?!
quando a gente vive uma vida de... contato.

é uma... quase liberdade.


[abraço]