30.6.09

.das dúvidas cruéis.

e as vezes sobra muito dentro dela. e não sabe o que fazer com isso tudo. com essa sobra. e não sabe o que fazer com as palavras, que ficam grudadas na lingua. e com os sentimentos guardados? e com as vontades que suam pela pele ... o que fazer com elas? Ela não sabe, coitada. Coitadinha.

não sabe o que fazer consigo mesma. com os gestos (in)voluntários, com o coração que palpita, com a boca que molha a cada beijo. com os olhos que piscam, atrás de algo ... que também não sabe o que é. e a luz vem e cega. Ai meu Deus, o que fazer? - pergunta ela.

... transforme em sonhos, ele responde.

e ai ela sonha. e ai ela pensa. e ai vai somando pra si ... coisas. pequenas, grandes, médias ... soma. e ai pesa, transborda. e engole sapos. e a barriga vira brejo ... e então sobra novamente. ai meu Deus! - reza ela.

então decide tranformar em lágrima. ai chora, desafoga. sente falta. liberta-se. lembra-se e sorri, assim fácil ... e vive. convive. e abre a janela. e fecha uma porta. e escreve, lê. e pensa novamente. e vai vivendo em círculos. em pontilhados. em reticências ...

continua sobrando. continua não sabendo o que fazer. coitada dela. coitadinha. 'ao menos vive' - diz o seu reflexo.

24.6.09

.sometimes I just need someone who will listen to me and nothing else.

18.6.09

.um pouco de mim, aos poucos. (pt.2)

não gosto de sair de casa em dia de calor, aliás acho que não gosto de fazer nada quando está muito calor. amo frio, apesar de reclamar dele. a fase da balada todo final de semana, passou. não entendo as pessoas que continuam nessa. muita gente me irrita. tenho uma colega que é o melhor exemplo disso. detesto gente que exagera na mentira. não bebo mais como antes. não suporto o cheiro de cigarro, mas ainda tenho vontade de fumar. amo batata, de todas as maneiras, menos pão de batata. a fruta que mais detesto, mas que mais como é o mamão. e a que mais amo e menos como é o morango, sim, eu também não entendo o porque.


sou irritada, nervosinha, falo palavrões o tempo inteiro e não sei dizer 'não' pra quem eu gosto. sou grossa, muitas vezes com quem não devo. fico envergonhada quando as pessoas falam alto demais, em lugares públicos, pois não sei como pedir pra elas falarem mais baixo. detesto qualquer maneira de 'xavecos' e se eu tivesse uma arma, mataria todos que insistem com isso. também me acho boazinha demais de vez em quando, chega a dar raiva. perdôo quantas vezes forem necessárias, mas não se assuste caso um dia, sem dar as explicações devidas, eu simplesmente pare de olhar pra sua cara. sou bem educada, é o 'bem' que meus pais me deram que mais prezo, sempre.


detesto gente que muda o que é a cada mês ou a cada namorado que arranja. acho 'booooring' gente muito moderninha, que fala que nem viado, se veste como nos anos 80 e acha que tá deslumbrante. tenho tédio de 'seguidores da moda' sejam eles em qualquer ocasião. não suporto quando as pessoas metem o pau em São Paulo, mas continuam morando por aqui. gente que não dá valor pro lugar onde mora, é irritante.


acho super estranho gente que não come chocolate. de amargo já basta a vida, né? morro de orgulho e uma certa e pequena inveja de quem consegue largar tudo e ir prum lugar bem longe, sem conhecer ninguém. me passa liberdade e pessoas que me passam essa sensação geralmente me emocionam.

(continua ...)

9.6.09

.alguns sonhos são como algodão.

E num dia frio e cinzento como hoje acabei descobrindo, numa conversa com uma amiga, de que ainda existem sonhos em mim ... então resolvi escrevê-los aqui só pra eu não esquecer de que um dia:

1) eu preciso ir nesse lugar e comer esse doce de tapioca: .Obá.

2) eu quero ser uma colaboradora ativa dessa revista: .+Soma.

3) eu gostaria de ser proprietária de um lugar parecido com esse: .Casa Tua. ou esse .Dita Cabrita.

4) eu queria saber fazer isso: .Cupcakes.

5) eu vou ser muito boa com ela: .Canon 1000D.

6) eu vou morar por aqui: .Av. Paulista.

7) eu casarei com ele: .Leo.

8) conquistarei minhas coisas que nem ela consegue conquistar as dela: .Bruh.

9) saberei somar as palavras como ela: .Bá.

E por ai vai ... prometo que aos poucos vou colocando aqui (para não me esquecer) os outros sonhos que possam vir a aparecer.

Grata a mim mesma.

4.6.09

um pouco de mim, aos poucos. (pt.1)

eu sou do tipo 8 ou 8 mesmo. ok, as vezes ... beeem as vezes sou 80. sou complexa. na minha cabeça existem milhões de coisas funcionando ao mesmo tempo (mais do que o normal). e eu nunca conseguiria meditar. quando eu digo nunca, quase nunca é nunca de verdade.

sou briguenta. eu vivia saindo no tapa com qualquer pessoa que cometesse uma injustiça ou criticasse algo que gosto muito. na oitava série, por exemplo, bati em dois moleques porque eles falaram mal de uma banda que eu amava. eu quase nunca me arrependo, e quando isso acontecesse, não dou muita importância. brigo por quem eu amo, brigo porque odeio termos pejorativos, brigo por causa de preconceito, brigo por intolerancia. sou intolerante.

odeio baratas e esse é o fato que mais me aproxima do 'ser mulherzinha' que dizem por ai. odeio quando a minha mãe abre minhas correspondências. detesto quando meu pai bebe e diz coisa que não deve. amo os dois incondicionalmente, e tô pra ver nesse mundo pessoas mais incríveis do que eles. tenho cíumes da minha irmã, acho que todas as pessoas no mundo preferem ela do que a mim. acho que todas essas pessoas tem razão. eu amo quando estamos juntas, pois nós rimos de tudo, brigamos o tempo inteiro, somos opostos, somos companheiras, sempre. eu também mataria, se fosse preciso, por ela.

acho super estranho quando alguns evangélicos dizem que devemos amar Deus acima de todas as coisas, as vezes penso que ele deve ser um pouco egoísta se concorda com isso, mas aí no mesmo instante acho melhor não questioná-lo.



(... continua)