16.12.09

.hoje.

Não é promessa pra novo ano. Não faz parte de nenhuma lista. Faz parte da vontade que brota aqui, bem de dentro do peito. Eu não quero mais guardar tanta tralha assim dentro de mim. Hoje é um dia para botar pra fora, chorar, gritar, escrever, pensar, falar e pedir perdão ... mesmo que ninguém entenda, mesmo que eu me arrependa, mesmo que eu só pulse isso hoje. Mesmo que a vida me dê um tapa na cara e meu rosto fique vermelho.

Hoje é dia de tomar chuva e fazer confundir a lágrima com gota.
Fazer virar orvalho na minha pele.
Hoje é dia de respirar e inspirar.
Fazer o silêncio virar palavra.

...

Um comentário:

disse...

Que bom que existem hojes.

Porque de alguma maneira, a consciência do agora, limpa e faz esquecer.

Que bom...