26.1.10

.é mais ou menos assim.

Eu pergunto:

Você me ama? - E tu me responde na sincera, assim na lata, sem pensar muito. O que vier na mente, o que chegar chegando, assim á alastrar. E se realmente, ali no fundinho do teu infinitinho você me amar, de verdade-verdadeira eu lhe digo: dorme sobre meu peito, corta minha unha, lava meu cabelo, cura essa ferida, sara essa coceira, tira caspa com a pinça, um a um, olha-me nos olhos, grite a verdade, somente a verdade, me explique as razões e pisa firme nas minhas nuvens. Vem cá, planta bananeira, anda de bike comigo e vê se aproveita esse nosso domingo, cara, porque eu? Eu tô muito a fim.

...

2 comentários:

Leo Ribeiro disse...

Sim, EU TE AMO e grito essa verdade para todos saberem. E não é preciso explicar muito e só olhar para nós dois.

Amo você =)

Carolda disse...

Texto extremamente real, por isso mesmo belo. Adorei!
Um beijo