27.7.10

.metade.

que a força do medo que tenho, não me impeça de ver o que anseio.

Nenhum comentário: