31.12.11

.dos anos que passam e dos anos que chegam.

Esse ano foi de passagem, cheio de mudanças. Foi um ano cansativo, mas mais pelas batalhas e lutas diárias do que pelo cansaço em si. Um ano de se querer muito, que passasse, fosse ... um ano de gostar da visita, mas estar cansado demais pra que ela durma. Entendem?

2011 foi um ano de chorar, transbordar, sofrer, aprender ...
E como disse o Sandro, "vai tarde!" ... não tão tarde, mas vai.

Olha lá ... Já foi.

...

Agora são dois, acompanhados de mil, tornando-se 12. DOZE! 2012!

Decidi que ao invés de fazer uma lista dessas coisas que quero pro novo ano ou das coisas que devia ter feito, mas não fiz, ou até das coisas que fiquei muito feliz por ter conquistado, que o melhor mesmo é prestar mais atenção nas coisas que me inspiram e emocionam.

Que 2012 seja como uma transa tântrica, sabecomé? Feito para mim, para nós, para os amigos ... para matar a saudade, com muito amor. Que tenha menos ausência de vida.
Que tenha mais nós. Mais beijos molhados, abraços apertados .. que seja leve.
Que seja mais compreensivo ...

É isso, que seja emocionante!

Desejo mais coração, emoção, sentimento. Desejo lágrimas de alegria e beijos em forma de desculpa. Desejo que a vida seja mais leve e que a felicidade tome conta!

Vem 2012! Te recebo com sorriso no rosto e emoção no peito!

27.12.11

.da distância.

.primeiro ouça, então leia, pra entender e sentir.



A distância é uma merda. Estraga tudo ... acaba com aquele particular mundo, que criamos com tanto carinho um pro outro. O tempo passa e tudo o que a gente construiu, naqueles mínimos detalhes, das toalhas felpudas à xícaras coloridas, se perdem, se esvaem, findam ... com a certeza da saudade pura e instalada. Do café esquecido na jarra, requentado ... do amor guardado que ficou ali ... perdido, sem caminho, de um gostar além.

24.12.11

.dos Natais.

Esse ano, foi tempo de viver em harmonia com o passado, foi o ano de contar os dias de quanto tempo ainda faltavam para os finais dos meses, semanas, finais de semana ... foi o ano de pensar em desistir, mas tudo não passou de contagens, de ponteiros em relógios com pilha fraca e pensamentos distantes. É necessário gostar do tempo, abusar dele e desejá-lo. Afinal quando feito isso, é até possível pará-lo.

Sabe, pensando cá com meus botões, esse ano foi em boa parte, feito simplesmente de vida e todas as suas variações. Talvez não tenha sido a melhor forma de viver, mas com certeza foi a mais sincera.

A grande diferença entre os Natais passados para o de hoje, é que esse eu passarei sorrindo e cheia de bons pensamentos. E não é porque daqui a algumas horas a casa estará cheia de gente que amo, admiro, gosto ... é porque é emocionante acordar com sede ao pote e almeijar o melhor de cada um, presentes em pensamento, em saudade ou dos que estarão presentes aqui nessa casa, que já está cheirando pernil ...

O manual que aprendi com os meus pais ~ e com a vida ~ é não desejar só para si, pode até ser uma condição um tanto quanto difícil, mas conta bastante na hora de colocar a cabeça no travesseiro. Vai, olhe para os lados que você verá ... presta atenção, já é fim de ano, e o que foi deixado são as mais visíveis marcas de aprendizado, você não acha?

Feliz Natal, gente! Desejo os melhores abraços, sorrisos, conversas boas, lembranças queridas e momentos inesquecíveis!

16.12.11

.do amor.


"Fechei os olhos para não te ver
e a minha boca para não dizer ...
E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei,
e da minha boca fechada nasceram sussurros
e palavras mudas que te dediquei ...

O amor é quando a gente mora um no outro." (Mário Quintana)

3.12.11

.da saudade existida.


Tem gente que gosta de sentir saudade, acha bonito, gostoso.
Bom eu não sei lidar muito bem com esse sentimento. Sofro demais! Choro demais! Já senti tanta saudade, já senti tanta falta, já sobrou tanta coisa dentro de mim ... que agora quero sonhar junto, ter coragem junto, sorrir junto.

Quero sentir felicidade simples. Porque as vezes sou dura e não deixo que ninguém o faça. Quero cuidados e carinhos ... reais desejos. Comer o amor ainda quente e se possível com bastante doce de leite. Exaustidão de amor e escassez de saudade. Sei que todos vocês pensam: 'mas é bom sentir saudade de vez em quando!' - Eu já cansei! O que me cura é o exagero, o grito ... só me acalma o sussuro ao pé do ouvido, e sussurro é presença, mesmo que baixinho.

Pra saudade passar preciso que alguém me carregue, me aguente, limpe meu suor e as lágrimas. Que divida comigo o sorriso e espante a solidão. Que zele por meu sono, e deixe eu fazer cafuné assim, meio que de supresa. Preciso de uma bela trepada antes do anoitecer e um beijo certeiro ao acordar.

Preciso espantar a saudade, pra me sentir menos só. Talvez um sonho enorme ou uma vida inteira.


Eu preciso de café forte assim que abro os olhos, por isso prefiro sentir saudade logo pela manhã.