24.12.11

.dos Natais.

Esse ano, foi tempo de viver em harmonia com o passado, foi o ano de contar os dias de quanto tempo ainda faltavam para os finais dos meses, semanas, finais de semana ... foi o ano de pensar em desistir, mas tudo não passou de contagens, de ponteiros em relógios com pilha fraca e pensamentos distantes. É necessário gostar do tempo, abusar dele e desejá-lo. Afinal quando feito isso, é até possível pará-lo.

Sabe, pensando cá com meus botões, esse ano foi em boa parte, feito simplesmente de vida e todas as suas variações. Talvez não tenha sido a melhor forma de viver, mas com certeza foi a mais sincera.

A grande diferença entre os Natais passados para o de hoje, é que esse eu passarei sorrindo e cheia de bons pensamentos. E não é porque daqui a algumas horas a casa estará cheia de gente que amo, admiro, gosto ... é porque é emocionante acordar com sede ao pote e almeijar o melhor de cada um, presentes em pensamento, em saudade ou dos que estarão presentes aqui nessa casa, que já está cheirando pernil ...

O manual que aprendi com os meus pais ~ e com a vida ~ é não desejar só para si, pode até ser uma condição um tanto quanto difícil, mas conta bastante na hora de colocar a cabeça no travesseiro. Vai, olhe para os lados que você verá ... presta atenção, já é fim de ano, e o que foi deixado são as mais visíveis marcas de aprendizado, você não acha?

Feliz Natal, gente! Desejo os melhores abraços, sorrisos, conversas boas, lembranças queridas e momentos inesquecíveis!

Um comentário:

Dalila Ferreira disse...

Maravilha, maravilha,maravilha! As suas palavras são como sorrisos e abraços DE VERDADE pra quem lê. Beijos! Dali-Dali :)