25.3.14

.ser.


eu escolhi fazer uma escolha. dentro dela vieram milhares de renúncias.
quase ninguém acreditou que fosse dar certo. muitos deram risada, outros me tiraram uma oportunidade e no fundo me deram milhares de outras.

eu continua fazendo escolhas. tendo em mente que minhas prioridades são por excelência melhores que qualquer coisas que tenha que fazer pq me sinto OBRIGADA a fazer. pq muitos acreditam que "é assim que tem que ser, pq se vc for o contrário disso será doloroso". mas óh, doloroso mesmo é vc não ser aquilo que vc é. é fugir de tornar-se. e a gente renuncia nossas vontades, o que somos e queremos todos os dias. desde escolher comer alface querendo comer chocolate a trabalhar num lugar que simplesmente não tem absolutamente nada a ver com você por causa da grana.

grana é importante? porra! se é.
sem grana eu e leo não teríamos como conquistar metade do que QUERÍAMOS conquistar. mas o negócio é: será que 20 calças jeans da calvin klein são mesmo necessárias se sua vontade maior é fazer um mochilão na europa?


bom, eu não sei você, mas depois de trabalhar anos e anos em agências que me trouxeram enxaquecas, gastrites e dinheiro (além da experiência, claro. foi importante passar por cada lugar que trabalhei), eu percebi que é possível acordar às 11h, tomar café ao meio dia, assitir um filme de tarde e trabalhar 4 horas por dia, sendo feliz ou virando a noite pra entregar no prazo meus jobs? oimportante aqui não é ressaltar o quanto trabalho mas sim o quanto eu acho necessário pra render um trabalho incrível. passando por perrengues, óbvio. renunciei muita cervejinha gelada no fds pra ter o que sempre sonhei. que é trabalhar com o que amo, a hora que eu quiser, de onde eu quiser.

quantas vezes eu não morri de crise de cólica e ng no meu trabalho entendeu e simplesmente descontaram no final do mês do meu holerite? é. isso acontece.

mas hoje eu percebi que correr atrás dos sonhos é sim possível. é possível ter qualidade de vida. e é possível ser você. do que precisamos? de coragem. pq felicidade é correr riscos. é ter incertezas. mas é principalemente seguir seus princípios e valores.

é ser.